publicado por adm | Quinta-feira, 21 Junho , 2012, 00:08

A produção de alumínio mundial subiu quase 3% em maio em relação a abril, para 2,104 milhões de toneladas, de 2,043 milhões de toneladas no mês anterior, nos números divulgados nesta quarta-feira pelo Instituto Internacional de Alumínio (IAI, em inglês). Em relação a 2011, a produção recuou aproximadamente 3% em maio deste ano, na comparação ao volume de 2,168 milhões de toneladas registrado em maio do ano passado, segundo o IAI.

 

O comunicado publicado no site do instituto na internet informa que a produção da América do Sul (Argentina, Brazil, Venezuela) ficou estável em 173 mil toneladas em maio ante abril, e caiu 6,50% em relação às 185 mil toneladas produzidas no mesmo período de 2011. A produção da Ásia subiu 1,90% em maio, para 215 mil toneladas, de 211 mil toneladas em abril, e ficou estável em relação a maio de 2011.

 

Na América do Norte, a produção subiu 4% em maio, para 410 mil toneladas, de 394 mil toneladas em abril, mas caiu 2,85% ante as 422 mil toneladas produzidas no mesmo período do ano passado. A produção na Europa Ocidental subiu cerca de 50% em maio, para 309 mil toneladas, de 207 mil toneladas em abril, mas recuou 11% em relação ao volume de 348 mil toneladas em maio de 2011.

fonte:http://www.istoedinheiro.com.br/


publicado por adm | Sábado, 16 Junho , 2012, 23:46

A produção de alumínio primário no Brasil cresceu 2,9% no acumulado entre janeiro e maio na comparação com iguais meses do ano passado, para um total de 609,5 mil toneladas, informou nesta sexta-feira, 15, a Associação Brasileira do Alumínio (Abal).

Em maio foram produzidas 123,4 mil toneladas do insumo, volume 3,4% maior que o registrado em idêntico mês de 2011. 

No período acumulado, a maior produtora de alumínio primário foi a Votorantin Metais (CBA), de São Paulo, com 190,1 mil toneladas, 15,6% acima do volume produzido um ano antes. A Albras, no Pará, encerrou o período com 189,8 mil toneladas, leve retração de 0,4%, e a Alcoa, com fontes em Poços de Caldas (MG) e São Luis (MA), com 141,1 mil toneladas, queda de 2,4% na mesma base de comparação.

fonte:http://www.automotivebusiness.com.br/


pesquisar neste blog
 
links
subscrever feeds